Pra quem riu dos hermanos…

Na tentativa de dar espetáculo, Brasil não saiu do zero contra a fortíssima Venezuela.
Gustavo Ferreira

Ah, o Brasil! Um time renovado, com Pato, Ganso e o cassete. A Seleção que o país inteiro queria ver na África do Sul, em 2010… Foi esse mesmo time que frustrou muita gente na tarde de ontem, em La Plata, na estreia na Copa América, contra a Venezuela do… Do… Do…
O grande destaque do jogo (Foto: TERRA)
A anfitriã Argentina já tinha se lascado na sexta, ao empatar com a potência do futebol sul americano, conhecida como Bolívia (1×1). Automaticamente a nossa Seleção entrou como a maior favorita a dar show em terras inimigas. A primeira vítima seria a Venezuela, que jogou sem seu treinador, Hugo Chávez, mas enviou um substituto bem esquentadinho.
Com aquele jogo, qualquer admirador de bom futebol também ficaria nervoso.
O JOGO Ofensiva no início da partida, a equipe de Mano Menezes teve as melhores chances, com Alexandre Pato (quá), o menos pior do Brasil na partida. O menino vem jogando bem, e conseguiu se firmar no ataque canarinho, mas ainda precisamos de mais. Com direito a bola na trave, Pato (quá) fazia o que podia na busca pelo gol. Já que Robinho e Neymar…
Foto: Agência EFE
Neymar está para o Brasil, assim como Messi está para a Argentina. Foi essa a exata impressão dos brasileiros sobre a atuação da estrela do Santo, campeão da Libertadores há alguns dias. Displicente e altamente fominha, conseguiu perder uma chance que qualquer Fernandão converteria.
Paulo Henrique Ganso também sentiu a pressão da estreia, e não conseguiu exibir o bom futebol que sabe jogar. Todos sabemos (inclusive ELE) que esta timidez deve acabar no próximo jogo, já que a Seleção depende muito de seu talento.
BOLAS FORA Quanto aos perebas da partida, uns se destacam. Além do Neymar e seu ego inflado, Robinho prendeu demais a bola e não fez nada no jogo. Tanto é que conseguiu ser trocado por Fred, no 2º tempo. Porém, ninguém chegou ao nível de Ramires, de longe o pior brasileiro. Vamos combinar que deixar um Hernanes, em fase muito melhor, de fora para levar Ramirez já foi o grande erro de Mano. A prova foi a partida pífia do meia ontem.
O DESTAQUE O jogo foi tão emocionante que o grande personagem não foi nenhum goleiro, atacante ou bandeirinha. Um cachorrinho invadiu o gramado, passeou, passeou, e educadamente se dirigiu aos vestiários. Bom garoto!
Foto: Reuters
A Seleção caminha numa boa perspectiva, com um trio ofensivo veloz e talentoso. Nossa zaga ainda é paredão, e Julio Cesar pode ser o titular de 14, com Vitor correndo por fora. Lúcio não chega lá, mas David Luis é a opção, mesmo não sendo aproveitado no jogo de ontem.
Um meio criativo, com Ganso e Ganso inspirados pode fazer um carnaval na Argentina. Só falta um pouco mais de comprometimento convertido em bom futebol. E chutar ao gol! 0x0 não permite exageros na frente do gol. Objetividade pode ser uma bela saída para esse jejum de gols. Quando estiver 2 ou 3, aí sim dá pra brincar. 
E AGORA? No sábado, é a vez do Paraguai, seleção teoricamente mais forte. Jogo duro! É a chance do Brasil convencer o Brasil. O jogo será em Córdoba, às 4 da tarde.

Anúncios

Um comentário em “Pra quem riu dos hermanos…

Depois de ver, que tal deixar sua opinião? O Repórter E agradece.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s