Acordo livra os yankees de vexame histórico

No fio da navalha, Obama salva o país do calote. Mas será que ele conseguiu salvar a si próprio?

Fonte: G1
O presidente assinou o texto que se tornou uma lei”. Com essas palavras, o porta-voz da Casa-Branca, Jay Carney, fez muitos americanos soltarem um “ufa”. Americanos, chineses, bate brasileiros, que escaparam de um calote dos Estados Unidos, nesta terça (02).
Talvez não houve alívio maior do que o do presidente Barack Obama, que esteve, até o último momento, muito perto do enforcamento em praça pública. Obama teve que ceder às exigências da oposição republicana, na construção do acordo financeiro que salvou o Tio Sam de dar o calote inédito. Este acordo, que já tinha sido aprovado pela Câmara na segunda (01), por 269 votos a favor, contra 161 negativas, passou pelo Senado nesta terça, com o placar favorável de 74 a 26.
O presidente Barack Obama, por um triz, não entra por história, pela porta dos fundos da Casa-Branca. (Foto: Carolyn Kaster/AP)
As bases do acordo salvador envolvem, além da elevação do teto da dívida norte-americana em US$ 2,4 trilhões, em etapas, um corte brusco nos gastos, que beira US$ 1 trilhão, na próxima década. Segundo Obama, “os EUA terão o nível mais baixo de gastos domésticos anuais desde Eisenhower”.

A questão é muito parecida com o que acontece no Brasil, com relação às obras da Copa do Mundo de 14. No nosso caso, quanto mais perto do prazo-limite para o fim dos trabalhos, o Governo é obrigado a facilitar as coisas, para que a imagem do país não fique (mais) arranhada. Obama seria o Governo, e a crise seria a Copa. O presidente foi “obrigado” a ceder à oposição, o que provocou um racha no Partido Democrata, de Obama (na votação da Câmara, os votos pró e contra o acordo foram rigorosamente iguais).

Não havia outra saída, esta foi, talvez, a menos dolorosa para o país. Barack Obama saiu como herói, ou melhor, o anti-herói. Sujou a própria candidatura à reeleição, no ano que vem, pra tentar segurar a onda. Será essa, certamente, a tônica da campanha eleitoral próxima. Por hora, tudo está sob controle. 
Anúncios

Depois de ver, que tal deixar sua opinião? O Repórter E agradece.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s