Faixa a faixa: “DDD 91”, o novo álbum dos Cronistas da Rua

Segundo trabalho do grupo de rap será lançado hoje com show, batalha de MCs e campeonato de skate; saiba o que eles querem dizer com cada canção

Gustavo Ferreira

Cronistas de Rua lançam disco novo. (Foto: Alle Peixoto)
Cronistas de Rua lançam disco novo. (Foto: Alle Peixoto)

Neste sábado (14) o Cronistas da Rua, grupo de rap aqui de Belém, lançam seu segundo álbum, o “DDD 91”. Inspirado na conexão que a música estabelece entre as pessoas e a cidade (91 é o código de Discagem Direta a Distância para Belém), como se fosse um passe para quem ouvir entrar em contato com a sonoridade do grupo, que representa a voz das ruas, em especial da periferia. São dez músicas, compostas por Dime Cronista e Alonso Nugoli, que junto ao DJ Pro.efx compõem o Cronistas, que existe desde 2011 e já lançou um disco no ano passado, chamado “Tekoha”.

O Repórter E pediu para Dime e Alonso contarem qual mensagem traz cada uma das dez faixas do “DDD 91” [ouça todas AQUI], e o resultado é esse:

FAIXA A FAIXA | “DDD 91”, do Cronistas da Rua (2014)

Faixa 1: Intro – A introdução do disco foi feita na voz do mestre Nazaco (Trio Manari) e foi muito natural: no intervalo entre uma música e outra que ele estava gravando, ele ficou fazendo algumas vozes e achamos que a energia dele era a ideal para abrir o disco.

Faixa 2: Pixação – É uma narrativa sobre um lugar que foi pichado na Av. Almirante Barroso
quando eu (Dime) ainda era da pixação.

Faixa 3: DDD91 – Essa música é aquelas que não se pensa muito antes de escrever. A poesia é um lapso às vezes e essa música é exatamente isso, fala de muitas coisas que ligam o compositor, desde um trecho que diz: “Fã de Elis, Sabota e o bom lugar” até um outro que diz “seja playboy ou seja da periferia”, ligações físicas e afetivas fazem o ouvinte “se ligar”, independente de onde seja ou esteja.

Faixa 4: Falador Parte II – O rap carrega essa marra e essa música é uma resposta pra pessoas que falam muito, todo mundo tem vizinho (Risos).

Faixa 5: Batom Vermelho – É uma garota fatal que sabe o que quer. É uma síntese de três relacionamentos passados, o que acabou gerando “a garota” dessa música.

Cronistas de Rua. (Foto: Alle Peixoto)
Cronistas de Rua. (Foto: Alle Peixoto)

Faixa 6: Família – Um agradecimento. Família é nosso maior refúgio e como o disco é uma discagem essa ligação e não poderia ficar de fora. Essa faixa tem participação de Ramonzin.

Faixa 7: Estilo Repentista – A idéia é misturar o rap e a embolada. Coisas muito parecidas que nasceram em lugares totalmente distintos. Unir a poesia de dona Zabé da Loca e nossa visão mais urbana foi o foco pra essa música.

Faixa 8: O rap é hino – Aos 14 anos comecei a ouvir Rap (Sabotagem, Racionais MCs, Rzo, etc) e desde então nunca parei. Foi no rap que encontrei minha inquietude de querer criar e trabalhar.

Faixa 9: Viajar – Uma viagem interna que envolve o sonho de pegar a estrada através da música. Acreditamos que todo artista sonha com isso e com a gente não seria diferente.

Faixa 10: Vamo chegar – O hip hop vai contra qualquer tipo de preconceito e essa música é exatamente isso. “Vamo chegar” é uma mistura de ideias que ligam para o lugar igual e sem barreiras.

O disco “DDD 91” sai pelo selo Ná Music e contou com a participação de Nazaco Gomes (Trio Manari), Léo Chermont, Márcio Jardim, Nanna Reis, Adriana Cavalcante e Roguesi, entre outros. Os três últimos estarão também no palco do Tábuas de Maré amanhã, na programação do CD.

Além do show, vai rolar um campeonato de skate mini ramp, promovido com a Hope Skate Boarding, e uma batalha de MCs da cidade, simultaneamente a momentos de intervenções artísticas com grafite e feirinha com os produtos da banda. Para se inscrever no campeonato de skate, é só chegar e investir R$ 20 (já incluso o valor do ingresso).

Programação do show de lançamento. (Arte: Divulgação/Cronistas da Rua)
Programação do show de lançamento. (Arte: Divulgação/Cronistas da Rua)

SERVIÇO | Lançamento do CD “DDD 91”, de Cronistas da Rua

Sábado, 14 de novembro de 2015
A partir de 16h
Tábuas de Maré (Rua São Boaventura, 156, Cidade Velha)
Ingressos: R$ 10 (primeiro lote – à venda nas lojas Ná Figueredo, Hope, W249 e Gotazkaen)
Mais informações: 98058-8940

Anúncios

Depois de ver, que tal deixar sua opinião? O Repórter E agradece.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s