Luz

Catarina Nefertari, mãe da Helena

Catarina e Pedro-ANALU-2
Catarina e Helena. (Foto: AnaLu Rocha)

Helena significa luz. Sempre pensei em mãe como aquela que cuida, ama e faz tudo por seu filho. Alguém bem espetacular. E em abril de 2015 descobri que eu seria uma. Mas como eu, na flor da imaturidade, ia conseguir cuidar de alguém tão pequenino e frágil? Contudo, aceitei e me preparei pro maior desafio de minha vida até aqui.

Durante a gravidez eu ficava imaginando mil situações. Sonhava com o rosto de meu bebê e como seria quando ela chegasse a nossa família. E fiquei contando os dias pra isso acontecer. Quando a Helena chegou senti na pele o que o amor é capaz de fazer, e nada que eu escreva vai conseguir transmitir isso. Ao rever as fotos do nascimento da minha filha, os olhos se enchem de felicidade e o coração transborda de amor. Isso se repete a cada toque e olhar com minha pequenina.

Nesses seis meses juntas tenho aprendido com ela sobre responsabilidade, fofura, paciência, e dado mais importância pras menores coisas da vida. Com um bebê, tudo é novo. Tudo se aprende, se repete e se afirma. Helena descobriu um dia desses que tem uma orelha e se encanta ao esbarrar com ela por aí. Ela tem um corpinho pequeno e fofinho, que é todo dela. Helena já aprendeu a se virar, desvirar, ama tomar uma água no copo e fazer snaps. E eu adoro poder ser, junto ao pai dela, quem vai estar sempre ao lado pra todos esses momentos.

Eu e o Pedro (pai da pequenina e amor de minha vida) temos a sorte de contar com muitas pessoas pra nos ajudar nesse caminho, nos dar dicas de como fazer as coisas e apoiar emocionalmente, dizer que conseguimos e fazer parte dessa história com a gente. Toda minha gratidão a eles.

Hoje eu tenho uma missão com a Helena: preparar ela pra esse mundão. Falar sobre as dificuldades dele e que ela pode e deve tentar fazer algo a respeito, mas que também ele é cheio de vida, amor e pessoas maravilhosas, como ela.

Catarina e Pedro_ANALU
Os três: Catarina, Helena e Pedro. (Foto: AnaLu Rocha)

Pra mim, ser mãe é algo singular e que não tem fórmula. Cada mãe tem um jeito e cada um sabe quem é sua mãe. Elas não são super-heroínas, eu aprendi – porque até eu sou uma mãe. Então o que tem, talvez, de comum entre as mães é o amor, o cuidado diário e o aprendizado sem limites. Eu amo ser mãe e amo sem medidas a minha pequena.

Helena significa acordar todos os dias com o sorriso mais lindo, significa que ser mãe é maravilhoso, que o mundo tem como ficar mais bonito e ela é o que de mais especial eu e Pedro fizemos juntos. Uma pessoa novinha pra sonhar e realizar.

Feliz dia das mamis pra gente que ama nossos filhotes lindinhos. ❤

PEDRO10
Helena, a luz. (Foto: Pedro Ferreira)

Anúncios

Depois de ver, que tal deixar sua opinião? O Repórter E agradece.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s