Nathalia Petta traça seu próprio retrato

Cantora lança primeiro EP na internet e se lança como mais uma voz forte no cenário do rock local, com letras caprichadas e som pesado

Gustavo Ferreira, com informações da Assessoria

finaloficial3
Nathalia Petta. (Foto: José Carvalho)

Letras inspiradas no caderninho, voz potente, aquele incrível som de rock na garagem. Tudo isso é o lançamento do primeiro EP de mais uma voz feminina por essas bandas. Nathalia Petta está online com as quatro faixas do seu primeiro trabalho, Não por você, todas composições próprias. O pop rock (mais rock) da obra vem carregado de influências girl power, como PJ Harvey, Hole e Garbage, além de bandas como The Kills e Placebo (incluo aqui uma semelhança com a baiana Pitty, nos cabelos vermelhos e na sonoridade). Quem ouvir vai conhecer uma mulher cheia de histórias, opiniões e atitude.

“Precisava colocar pra fora todos os sentimentos intensos que por anos habitaram apenas meus cadernos, fossem eles de amor, indignação, medo ou angústia e, principalmente a força feminina”, conta Nathalia. Questionadora, inquieta, ela deixa muito clara sua opinião sobre a mulher contemporânea, os desafios e como enfrentá-los. Independente, deixa claro que “O meu retrato eu mesma traço” na faixa “Não opinião”. Firme, exalta a mulher que “Fica bonita, trabalha e não desanima”, em “Prisão Mobiliada”.

OUÇA | “Prisão Mobiliada” de Nathalia Petta

Tudo isso amarrado em um rock underground cheio de metais sujos e agressividade sonora, desejo realizado de Nathalia: “Sempre quis que tivesse a sujeira do rock e distorções bem ousadas nas guitarras, uma bateria forte e cheia de atitude e um baixo de respeito pra equilibrar com a voz de uma forma diferente. Consegui esse resultado com a parceria da banda talentosa que me acompanha”. A banda talentosa é formada por Andro Baudelaire (Vinyl Laranja), Camillo Royalle (Turbo), com participação de Camila Barbalho (B5) no baixo, Augusto Oliveira (Molho Negro), na bateria, e a luxuosa participação de Sammliz nos backing vocals e na direção vocal. Nas composições, a parceira de Nathalia é outra novata brilhante: Lívia Mendes.

Lívia, inclusive, é uma das amigas que mais incentivou Nathalia a se descobrir e se revelar cantora autoral, após sete anos de covers por várias casas de shows da cidade. Quanto orgulho! “Acredito que a força e a união feminina em qualquer manifestação artística é bonita e importante, porque precisamos dialogar com a sociedade sobre nossas necessidades, anseios, devaneios. Por isso minha felicidade ao vê-la estreando é enorme, porque vejo uma amiga querida colocando suas ideias ao mundo e também uma grande artista parceira”.

capa-ep_nathalia-petta
Capa do EP.(Foto: José Carvalho // Design: Renato Mangini)

Depois de divulgado o Não por você na web [nas plataformas Soundcloud e Youtube], o próximo passo é o show de lançamento, com data e local marcados: 28 de dezembro, no projeto “Quarta Autoral” do Old School. “Vai ser emocionante cantar minhas próprias composições num palco que já deu espaço para tantos grandes artistas”, diz a estreante experiente, que agora vai começar a traçar seu próprio retrato musical na cidade.

Anúncios

2 comentários em “Nathalia Petta traça seu próprio retrato

Depois de ver, que tal deixar sua opinião? O Repórter E agradece.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s