Bio: Raoni Figueiredo

BIO_Banner Raoni
(Foto: Denys Costa)

Um artista por vários caminhos. Pela reflexão, pela inspiração, pela composição. Ele que já fez músicas adolescentes de garagem, e se descobriu folk, sem abandonar outras referências brasileiras, experimenta, produz, cria. E sua primeira criação solo, o EP “A casa é você”, está saindo logo mais. Quem se apresenta hoje na Bio é um jovem de trinta anos, que vive, talvez, a fase mais fértil da carreira: Raoni Figueiredo.

NOME COMPLETO
Raoni Figueiredo Belo de Carvalho

DATA DE NASCIMENTO
16/03/1988

ONDE NASCEU
Belém

ONDE VIVE
Belém

O QUE JÁ FEZ
Passei por duas bandas, processos de grande importância pra minha trajetória, a primeira se chamava Objecto Quase, um indierock de garagem, algumas coisas pueris, adolescentes, cheio de over-drive’s, a gente agitou alguns poucos lugares, mas a gente se divertia bem mais, não me apresentei muito com essa banda, mas ali já se exercitava compor, escrever, a poesia era coisas que se tinha com força como inspiração. Depois de uns anos a banda se encerrou, cada um seguiu seu caminho.

Em 2013 Caio Tobit e eu montamos a Itinerário Boomerang, já não era mais aquela pegada rock adolescente, barulho e excessos, dessa vez tinha rock, o folk (sempre terá), a nossa ideia era algo só com violão, sem bateria ou baixo, que as pessoas pudessem olhar pra dentro de si ao escutar. A partir desse momento, comecei a escrever diferente, compor diferente, eu sentia que as letras já eram mais maduras, mais sérias, eram bem mais introspectivas também. Foi boa a estrada com a banda, tocamos bastante pela cidade, mas também acabou e cada um seguiu seu rumo novamente.

Fora isso, já cursei Filosofia na Ufpa, mas troquei por Teatro na mesma instituição, também larguei, mas nunca me distanciei do mundo das artes, acho que nunca vou conseguir. Já trabalhei com produção de espetáculos teatrais, ator, direção musical para teatro, com audiovisual tive a oportunidade de dirigir um documentário e um clipe.

PLAY | Documentário Velhos Sujeitos Outros Transgressivos (Dir.: Raoni Figueiredo)

PLAY | Clipe O Amor Depois do Amor, de O Sol (Dir.: Raoni Figueiredo)

O QUE FAZ
Há dois anos decidi pela carreira solo e resolvi realizar um sonho, gravar meu primeiro EP, com composições minhas, que toquei e cantei quando fazia parte das bandas, e outras coisas novas também. O projeto de gravação do EP “A Casa é Você” foi contemplado pelo Prêmio Seiva-Produção e Difusão Artística da Fundação Cultural do Pará 2017,  e começou a ser realizado em novembro do ano passado.

Toda a concepção de arranjos das músicas do EP nasceu de um fim de semana de imersão, com os músicos da banda base, em um sítio, em Benfica.  O disco traz a pegada do folk-rock e, ao mesmo tempo, dialoga com a musicalidade vinda de ritmos brasileiros,  como o samba, o frevo e a bossa nova. As composições ganharam arranjos ao som dos timbres da bateria, os acordes da guitarra, baixo e violão de cordas de aço de nylon além do toque especial do teclado, saxofone, flauta transversal e trompete.

PLAY | Gravação de guitarras de Uma Vez Um Dia

O nome do disco  foi retirado de um trecho da música de trabalho, ”Uma Vez Um Dia”, a frase mais forte da música ‘em si guardado em casa, a casa é você’, reflete aquilo que cultivamos dentro de nós, e isso, naturalmente, se reflete no que somos aqui fora.

O QUE GOSTARIA DE TER FEITO
Queria muito ter gravado músicas com as bandas que participei, é sempre bom ter registros disso, de como a gente era, de como pensava e agia. Além disso, ter terminado o curso de Filosofia, já que sempre gostei bastante do assunto. Acho q essa lista é bem grande e não caberia aqui, mas prefiro seguir sem lamentar.

O QUE AINDA QUER FAZER
Lançar o single “Uma Vez Um Dia” em breve, um clipe da mesma música, e logo após o EP, conseguir tocá-lo no máximo de lugares possíveis, de diversas formas também, com banda, sozinho com o violão, ou com poucos instrumentos, o importante pra mim é construir essa troca com as pessoas, abrir a minha “casa” aonde for, e fazer com que as pessoas abram as suas também, pra que eu possa entrar com o amor quês as minhas canções também trazem. Quero também voltar a fazer Artes Visuais, o terceiro curso que paro (rsrs), nesse quero me formar, e produzir audiovisual também, gosto muito dessa área.

Anúncios

Depois de ver, que tal deixar sua opinião? O Repórter E agradece.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s